• Instagram
  • Wix Facebook page

© 2023 by Landsacpe Gardner. Proudly created with Wix.com

Plantas Tóxicas

Existem inúmeras espécies vegetais que embora sejam ornamentais e muito apreciadas em casas, praças e jardins, apresentam caráter tóxico.

 

As seguintes orientações devem ser observadas sempre:

1 - Procure identificar se possui plantas venenosas em sua casa e arredores, buscando informações como nome e características.

 

2 - Mantenha as plantas venenosas, caso as tenha, fora do alcance das crianças e dos animais domésticos.

 

3 - Oriente as crianças para não colocar plantas na boca e nunca utilizá-las como brinquedos (fazer comidinhas, tirar leite, etc.).

 

4 - Não utilize remédios ou chás caseiros com plantas sem orientação especializada.

 

5 -Evite comer folhas, frutos e raízes desconhecidas. Lembre-se de que não há regras ou testes seguros para distinguir as plantas comestíveis das venenosas. Nem sempre o cozimento elimina a toxicidade da planta.

 

6 - Tome cuidado ao podar as plantas que liberam látex, pois elas podem provocar irritação na pele e principalmente nos olhos. Evite deixar os galhos em qualquer local onde possam atrair crianças ou animais. Quando estiver mexendo com plantas venenosas use luvas e lave bem as mãos após esta atividade.

 

7 - Cuidados especiais também devem tomados com os animais domésticos. Animais filhotes e adultos muito ativos têm uma grande curiosidade por objetos novos no meio em que vivem e notam logo quando há um vaso diferente em casa ou uma planta estranha no jardim. Não é raro o animal lamber, morder, mastigar e engolir aquilo que lhe despertou a curiosidade. Animais privados de água podem, por exemplo, procurar plantas regadas ou molhadas de chuva recentemente e ingerir suas partes. Há casos de cães e gatos que ficam sozinhos por períodos longos que podem, ao brincar com as plantas para distrair-se, ingeri-las e intoxicar-se.

 

8 - Em caso de acidente, guarde a planta para identificação e procure imediatamente orientação médica.

 

Vejam alguns exemplos muito encontrados em jardins e calçadas:

 

Nome científico: Caryota urens/Caryota mitis      

Nome vulgar: palmeira-rabo-de-peixe

Família: Aracaceae

Parte tóxica: raiz e principalmente o fruto

Princípio ativo: Oxalato de cálcio

 

 

 

Nome científico: Nerium oleander

Nome vulgar: espirradeira

Família: Apocynaceae

Parte tóxica: toda a planta

Princípio ativo: Glicosídeo cardiotóxico

 

 

 

Nome científico: Thevetia peruvianna

Nome vulgar: chapéu-de-napoleão

Família: Apocynaceae

Parte tóxica: toda a planta

Princípio ativo: Glicosídeo cardiotóxico

 

Veja mais em: www.fiocruz.br/sinitox